terça-feira, 2 de junho de 2009

Hermeto Pascoal - Slave Mass (1977)



Ouvindo esse album a mais ou menos umas duas semanas, me lembrei do boteco e que seria um otima posta-lo aqui, pra relembrar aos que conhecem essa obra, e apresentar a aqueles que ainda não tiveram o prazer de se deparar com ela, pois bem, chegando de rodeios vamos o que interessa.
A história de Hermeto é um caso a parte na história da musica. O albino desde cedo, devido a um problema de visão desenvolveu um gosto incomum por sons, qualquer som que aparecesse era musica para seus ouvidos, e aos poucos mostrava uma facilidade incomum de aprender a tocar diversos instrumentos que ele mesmo inventava como flautas rudimentares e sanfonas. Com 14 anos se apresentava em rádios de Recife, aos 20 foi contratado por uma radio onde comandava uma orquestra e acompanhava calouros. Lá conheceu outro mestre albino, Sivuca onde formaram um trio.
A partir de 58, Hermeto passaria por experiências musicais muito variadas, quando se muda para o Rio de Janeiro, onde acompanharia outros músicos, e ganhava dinheiro tocando piano numa boate, apenas com temas impostos pela casa, e nos intervalos ainda tinha fôlego para tocar flauta e aprender outros instrumentos. Depois de varias dificuldades financeiras, resolveu sair da boate e em 62, formaria o projeto de jazz-bossa chamado Conjunto Som Quatro “inclusive com disco lançado”, depois Trio Sambrasa, com Airto Moreira, virtuoso baterista. E em 66 entraria para o revolucionário Quarteto Novo, ao lado de Heraldo do Montes, Airto Moreira e Theo de Barros que acompanhavam inicialmente o cantor Geraldo Vandré, e que acabou gravando um disco hoje considerado clássico absoluto, por ter desbravado e fasendo uma fusão misturando-a sofisticadas harmonias de jazz com ritmos brasileiros nordestino, lançando apenas um disco em 67. Enfim, rolaram muitas pedras no caminho de Hermeto até então, mas sua fome musical parecia não ter fim. Em 69, ao lado de músicos como o guitarrista Lanny Gordin e Alemão “Olmir Stocker”, grava outro excelente trabalho só que mais Jazzistico, essa era a superbanda Brasilian Octopus. Inclusive, foi nessa época que Hermeto aprendeu a ler partitura.
Nessa época Airto e sua esposa, a cantora Flora Purim estavam tocando no circuito américano de Jazz. Airto estava tocando com diversos artistas como Cannonball Adderley, Lee Morgan, Paul Desmond e Joe Zawinul. Este ultimo sugeriu seu nome para Miles Davis para as seções de gravação do divisor das águas, “Bitches Brew” em 70. E assim, Airto convence Hermeto a se lançar no mercado americano, já que no Brasil Hermeto vinha sofrendo com os baixos números de pessoas na platéia e a critica nacional chamava sua musica de 'Hermetica' fazendo um trocadilho com o fato de que ela era muito complexa, o que deixou Hermeto magoado. Nos finalmente nos EUA, Hermeto conhece o mestre do jazz Miles Davis que se surpreende com o material apresentado por Hermeto e resolve gravar duas canções suas, que não foram creditadas a ele, fato este que não deixou nenhuma magoa em Hermeto. Miles chamava Hermeto a todo momento de 'Crazy', no melhor sentido da palavra.
Nos EUA, Hermeto se sentiu triste por não estar em sua terra natal, mas em compensação sua carreira estava caminhando para um reconhecimento e respeito que até então, depois de tantos anos não tinha conseguido. Diversas apresentações, e um disco lançado “Hermeto” em 72, mostrava que só havia espaço para ser conquistado.
Somente em 77, com o clássico, Slaves Mass “Missa dos Escravos”, Hermeto ganharia uma projeção poderosa nos EUA e Europa. Com uma capa maravilhosa do fotógrafo Tom Copi. Este disco hoje é um marco da musica instrumental, e é peça obrigatória para quem quer entrar dentro do universo da musica de Hermeto. Hermeto quis que o publico americano soube-se o significado dos titulos das suas musicas que ele costuma chamar de “musica livre”. Foi nessa época que ele ganhou o titulo de “Bruxo”, devido sua busca por sons nada convencionais e experimentos malucos que usava, como por um porco no palco e usa-lo como membro da banda, quebrar um piano inteiro apenas para tirar sons percussivos, entre outras curiosas bizarrices geniais. Porem, o maior forte de Hermeto, sempre foi os improvisos, e em “Slave Mass” ele dá uma aula como poucos, tanto em experimentações como em criatividade, coisa que sómente genios como ele seria capaz de fazer. Aqui os longos temas possui elementos fusion como em "Mixing Pot," onde Hermeto realmente improvisa junto com Alphonso Johnson. Na faixa titulo "Missa Dos Escravos", sem improvisos, mas com referencias indianas brasileiras é uma faixa com estilo peculiar de Hermeto. O Atonalismo dominante esta presente em "Escuta Meu Piano," com a a presença de diferentes estilos como baião e elementos usados nas musicas ao melhor estilo Egberto Gismont. "Geléia de Cereja," é outro samba improvisado.
Outro destaque é Little Cry for Him (Chorinho Pra Ele), hoje um clássico do choro moderno feito em homenagem a seu irmão, com acordes descendo em quartas, trazendo uma maravilhosa linha melódica. Nessa não há grandes improvisos, por se tratar de um choro, porem é fantástico a velocidade com que a musica é tocada na segunda parte com arpejos muitos bem idealizados incluindo novas proposta para um genero tradicional. É umas das mais conhecidas dentro do seu repertorio.
Cannon, é dedicado ao grande saxofonista Cannonball Adderley, que havia morrido dois anos antes e que chegou a integrar uma das melhores bandas de Miles Davis. Há uma melodia livre misturadas a conversas, efeitos como choro de criança, e fitas aceleradas em estúdio. Uma faixa experimental com a assinatura do mestre da musica, em todos os aspectos. Cannon deve ter ficado feliz la em cima ! Com essa homenahem em forma de musica incidental.
Outra pérola é sem duvida, That Waltz (Aquela Valsa), uma valsa sofisticadíssima em 6/8, com elementos do samba de gafieira, trombone improvisando com varios acordes que aos poucos se torna em um excelente deleite com solos de Raul De Souza. Ótima faixa como tudo criado por um dos maiores genios da musica conteporanea.
Album indispensável.

1.Mixing Pot (Tacho) - 9:18
2.Slaves Mass (Missa Dos Escravos) - 4:19
3.Little Cry for Him (Chorinho Pra Ele) - 2:11
4.Cannon (Dedicated to Cannonball Adderley) - 5:22
5.Just Listen (Escuta Meu Piano) - 7:08
6.That Waltz (Aquela Valsa) - 2:46
7.Cherry Jam (Geleia de Cereja) - 11:43

http://rapidshare.com/files/115437555/tbb1977_Hermeto_Pascoal_-__Slave_Mass.rar

6 comentários:

Herman disse...

simplesmente um gênio!

woody disse...

O melhor disco que Hermeto já gravou até hoje, infelizmente nunca mais repetiu a receita, mas como disse o amigo aí de cima: o cara é "simplesmente um gênio"

[ ]s
WOODY

Zakk disse...

esse é bão!!!

Abraço

Zakk

Edson d'Aquino disse...

Clássico! Precisa mais?
[]ões

Big clash disse...

Esse aí é muito bom...Hermeto é sempre bem-vindo.
Abração a todos.

Anônimo disse...

O cara é tão gênio que até o Miles Davis tentou plagiá-lo.